cheap nfl jerseys china cheap nfl jerseys free shipping wholesale nfl jerseys china wholesale jerseys from china cheap nfl jerseys free shipping cheap nfl jerseys for sale cheap jerseys free shipping wholesale nfl jerseys from china cheap nfl jerseys sale cheap nike nfl jerseys china wholesale jerseys free shipping cheap nfl jerseys wholesale wholesale nfl jerseys online cheap nfl jerseys wholesale china jerseys wholesale cheap coach handbags outlet authentic designer handbags cheap coach handbags outlet cheap coach purses outlet discount coach bags coach bags sale coach purse outlet cheap real coach purses coach handbags sale online coach purse outlet michael kors outlet online store cheap michael kors bags cheap michael kors purse michael kors factory outlet online cheap michael kors handbags cheap michael kors purses michael kors bags outlet online cheap michael kors purse michael kors handbags discount
Palheta
 




 

História do café no mundo


O café veio do Oriente, não longínquo, mas próximo. Com ele sucedeu o mesmo que ao cavalo, que durante muitos anos supôs-se ser a Arábia sua pátria. Jusileu deu-lhe o nome de “Coffea Arábica”, mas seu habitat natural é a Abissínia. Dos seus altiplanos desceu para o Yemen e de lá para a Arábia Felix, de onde se espalhou para o mundo, acompanhado de um rosário de lendas, cada qual mais poética e encantadora, a de Caldi e suas cabras, e a dos monges, que dele se utilizavam para dominar o sono e rezar preces a noite.

A referência literária mais antiga sobre o café é encontrada em um livro de viagens de Leonardo Ronwolf, editado em 1582, em que conta ter visto os turcos bebendo o que chamavam de “cané” introduzido na Europa através de Veneza, Marselha e Londres, onde chegou a ser considerado uma poção milagrosa.

Desde então, foram descritos volumes e mais volumes, contra e a favor do café, pois desde o começo despertou paixões. Na Inglaterra, houve uma revolução das mulheres contra o café, por considera-lo desvirilizador dos homens, entretanto, na mesma época na Alemanha dizia-se ser o café venenoso para as mulheres, mas santo remédio para os homens.

O Brasil, como todo o mundo, terminou por ser conquistado pelo café, quando o sargento-mor Francisco de Mello Palheta trouxe as primeiras mudas, vindas da Guiana Francesa, em 1727. Até então, o café aqui consumido na primeira parte do regime colonial vinha de Lisboa, que era o grande empório de todas as mercadorias do oriente.

Desde o início do século XVIII o café havia passado às Antilhas e às Guianas.